Notícias

Internacional - 04/07/2011

“Mulheres e o Direito à Moradia” é tema de relatoria da ONU – pessoas interessadas podem participar por plataforma virtual

A Relatoria Especial da ONU para o Direito à Moradia Adequada está trabalhando com o tema Mulheres e o Direito à Moradia. A pesquisa será produzida a partir de um processo que busca envolver mulheres e demais pessoas interessadas em contribuir com a discussão. Para tanto, está disponível a plataforma virtual www.direitoamoradiadebates.org, por meio da qual é possível debater e compartilhar experiências.

Com isso, será possível identificar e analisar questões relacionadas ao tema e construir propostas de recomendações no campo dos direitos da mulher e do direito à moradia adequada. Esta discussão dará subsídio à produção de um relatório temático, que será apresentado ao Conselho de Direitos Humanos, em 2012. Além disso, pretende-se elaborar um guia e um folheto direcionados a um público mais amplo.

A Relatoria Especial da ONU para o Direito à Moradia Adequada tem como função examinar, monitorar, aconselhar e relatar a situação do direito à moradia no mundo. A atual relatora é a urbanista Raquel Rolnik, professora da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo. Mais informações em Direito à Moradia

Comente

comentários 0

ABELARDO DA(S) HORA(S)... INESQUECÍVEIS!

Rua do Sossego, 307! Era assim que eu reconhecia a casa do nosso vizinho de rua... Sorridente, por vezes a porta de sua casa, conversava com todo mundo. Sempre munido de uma boina branca e uma camisa de linho bem posta. Mas, apesar da coincidência de endereços, foi o trabalho e a crença em um ideal de justiça que proporcionou, por várias vezes, o nosso encontro.

POR OUTRO MODELO DE ATENÇÃO À INFÂNCIA

Joel Birman (2012) faz uma acurada reflexão sobre as modalidades do mal estar e sua incidência na subjetividade atual, em seu livro intitulado “O sujeito na contemporaneidade”. Para Birman, há uma compulsão na atualidade pelo uso de psicotrópicos, que se modela e dissemina em nossos dias de forma banal. Com a popularização do uso de diversos psicotrópicos, compreende-se que há um remédio para qualquer mal estar. Com efeito, há uma modificação nos laços sociais, intermediado pelo imperativo farmacológico, a cada manifestação de comportamentos singulares.

AÇOITES

Em “12 anos de escravidão”, filme que traz para a tela do cinema a história do violinista Solomon Northup (homem negro, que teve sua vida interditada e brutalmente modificada após ser traficado), a temática da tortura, no formato de escravidão, cometida contra negros é abordada de maneira singularmente realista, o que gera aos telespectadores a possibilidade de refletir sobre essa forma de violência, ainda tão presente nos dias atuais.

» Veja mais opiniões






» Veja mais publicações
Rua do Sossego, 432, Boa Vista, Recife - CEP 50050-080 - Fone: (81) 3092-5252   Fax: (81) 3223-0081

© 2009 GAJOP - Gabinete de Assessoria Jurídica às Organizações Populares - Todos os direitos reservados.

Site desenvolvido por Ideias Bordô